VIDEO DE UM PROCESSO RESUMIDO DE AYAHUASCA E TERAPIA SISTÉMICA

Combinação eficaz de uma planta mestre que expande a consciência e uma técnica que acede ao trauma desde o coração.

____________________________________________

INNER MASTERY & AYAHUASCA Internacional incorporaram a Terapia Sistémica no seu trabalho psicoterapêutico com Ayahuasca para aprofundar e agilizar o processo de evolução interior dos seus participantes.

Os resultados obtidos foram incríveis

Este vídeo mostra o processo de Blanca, uma participante dos nossos retiros, que com todo o seu amor, decidiu partilhar a sua história para motivar outras pessoas a ter a coragem de enfrentar os seus problemas e poder sanar as suas feridas.

I – Respeito o teu destino mamã

B – Respeito o teu destino

E fico…

_________

Sou a Blanca, tenho 22 anos e vivo em Barcelona. Sinto-me… acho que a palavra é perdida. Várias vezes me pergunto o que faço neste planeta e tenho a inquietude de querer ajudar e alterar a realidade em que vivemos porque sinto o sofrimento.

_________

I – São as dúvidas dos nossos pais, carregamo-las e decidimos prostituir-nos, ser bons para eles.

I – Paula e eu vamos fazer um movimento sistémico, para devolver essa prostituição interna aos nossos pais.

I – Falaste de uma rejeição por parte da tua mãe. Eu pude ver uma grande resistência com a tua mamã… com o teu papa também?

B – Também… acho que também

I – E porquê?

B – A minha mãe morreu…

I – Que idade tinhas?

B – Quase dezoito.

I – Escolhe a alma do teu papa e da tua mama… Essa corresponde à alma de quem?

B – Da minha mamã

I – A alma do teu papa

B – A minha alma onde está? Alma minha…

I – Vamos procurar agora os teus irmãos…

I – Eu acho que a tua mãe não está em paz porque vocês querem ir para lá. Isso é o que chamá-mos de “eu sigo-te”. Primeiramente, a mãe perdeu o seu filho (a tua avó), depois a mãe tal como a avó, perde o seu filho. Os filhos seguem a mãe dizendo-lhe “Eu, por ti”. É preciso por ordem nisto, trazer-te para a vida, trazer-te para a vida,

AV – Com a morte da mãe e do pai, morre a possibilidade de acabar com as dúvidas.

I – Deixo-os ir com amor

M – Deixo-os ir com amor

I-E retomo a vida

M- E retomo a vida

I- Tal e qual como me a deste mamã.

M- Tal e qual como me a deste mamã.

B- Para mim foi duro, porque entendi o quanto me senti abandonada por ela.

Isamar Gutiérrez – Terapeuta Sistémica, Professora da Escola Consciênte

  • Bem, existe uma necessidade partilhada por todos: a reconciliação com o pai e com a mãe. Esta necessidade satisfeita traz grandes consequências na nossa vida e é esta reconciliação que eu auxilio neste trabalho.

P – Agora vais levantar-te, eu ajudo-te, está bem?

B- Outra coisa que reconheci, foi que eu não estive presente durante o tempo em que a minha mãe esteve doente. Afastei-me da doença. Agora sinto, como a culpa, de não ter cuidado dela.

AV- É isto que agora estamos a propor neste momento, a possibilidade de acabar com estas dúvidas.

P- A tua liberdade, a tua vida, a tua liberdade….

Alberto Varela – Fundador de INNER MASTERY & Ayahuasca Internacional

AV- A terapia Sistémica como técnica, sabemos que funciona. Dentro da nossa organização, talvez funcione muito melhor, uma vez que está integrada e apoiada com outras técnicas que a complementam. É impressionante ver como as pessoas abrem o seu coração para observar o seu sistema familiar e os problemas familiares existentes que podem ser trabalhados com as tomas de Ayahuasca

  • Sinceramente, esta é a melhor forma de realizar uma terapia Sistémica. A mim parece-me perfeitamente compatível e, mais que isso, os resultados são maravilhosos.

Oscar Gómez – Psicoterapeuta holístico, Supervisor da Escola Ayahuasqueira

OG- Uma abordagem com tal profundidade, subtil e com tal consistência, a mim deixa-me maravilhado. Continuo a ficar espantado com as energias que se vão implementando dentro da organização e investindo em novas soluções rumo à sanação de uma vez por todas.

B- Durante a toma, senti que a minha mãe estava comigo. Disse-me que não lhe devia nada, que me queria e pediu-me que dissesse ao meu pai que seguisse a sua vida e à minha irmã que lhe dissesse que os amava aos três.

Na verdade, neste espaço, a minha energia foi alterada de uma forma muito cuidadosa e consciente. Senti-me cuidada. Estou muito melhor, muitíssimo melhor. É uma travessia muito bonita. Estou muito agradecida de poder ter estado com tanta gente. Nas tomas de Ayahuasca, por exemplo, quando algumas pessoas vomitavam, eu pensava “Que bom” porque também me estavam a libertar a mim. Era quase um alívio quando alguém vomitava. É incrível poder reconhecer a nossa sanação nos outros e a dos outros em nós mesmos. Acredito que é possível viver com muito mais amor, um amor mais sincero, mais consciente e acredito que com este amor podemos obter uma terra em que todas as pessoas dancem todas e todas juntas, com amor e incondicionalidade.

Realização e edição – Carlos Alejandre

(QUE O AMOR QUE DÁ A VIDA, SEJA A TUA ÚNICA MEDICINA; QUE A VIDA QUE DÁ O AMOR SEJA O TEU RESPLENDOR)

Música: Brian Boru’s March – Victor Santal

Mi sanación – Gemma Navarra

Voz en Off – Marisa Marco

Compartilhe

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top